Uma dor tão doce | David Nicholls

by - setembro 30, 2020


David Nicholls escreveu Um dia e foi sucesso absoluto na época, inclusive foi adaptado para as telonas e conquistou milhares de fãs pelo mundo todo. Eu até hoje não li e nem assisti, mas decidi que iria conhecer a escrita do autor por este novo livro. E, o que o que posso dizer depois da leitura, é que foi uma decisão acertada.

Uma dor tão doce conta a história de Charles, um adolescente que acaba de terminar o ensino médio, está passando por um momento delicado com a separação dos pais, e além disto, precisa lidar com a depressão do pai e a falta de perspectiva do que fazer com seu próprio futuro, esse último, um sentimento tão comum entre os jovens, mas que ainda carece de representatividade na cultura.

Nem todo mundo sabe o que fazer da vida aos 17/18 anos e Charles está aqui para provar que tudo bem a gente ter o nosso tempo e respeitar nossos limites. Este livro é sobre o primeiro amor, mas é principalmente sobre o amadurecimento e o enfrentamento de uma vida imperfeita. Afinal, aquele roteiro de vida perfeito só acontece mesmo nos filmes de Hollywood.

Confesso que ler este livro não foi uma tarefa muito fácil. Para mim, no começo pareceu que a escrita do autor não estava fluindo muito bem, mas no fim entendi que na verdade não era este o problema, eu precisava dar tempo a esta história, até porque, em inúmeras partes os sentimentos causavam impacto sobre mim e lê-lo um pouquinho de cada vez acabou por fortalecer o laço que formei com os personagens, sobretudo com o Charles, que estava contanto a sua história pra mim.

O livro é narrado como se o protagonista estivesse lembrando dele adolescente e de como foi importante as experiências que ele viveu nesta época. Ele vai nos contando algo do seu lugar no futuro e eu senti como se estivesse diante do meu avô novamente, escutando-o falar sobre suas memórias. Foi um sentimento mágico e talvez não aconteça com você, mas fica aqui minha indicação de um livro que pode parecer só mais um, porém contém altas doses de uma dor tão doce.


You May Also Like

0 comentários