como procurar um cachorro perdido | Ann M. Martin

by - agosto 29, 2018


Rosa tem 11 anos, é obcecada por regras, ama homônimos, foi diagnosticada com alto grau de autismo e  tem uma cachorrinha que chama Poça. Ela vive só com o pai e não é bem compreendida em casa ou na escola que frequenta.

Eu estava fazendo uma pesquisa sobre livros que tratam de autismo ou Asperger e acabei conhecendo este. Adquiri e só depois de alguns meses é que tive a oportunidade de lê-lo. Mas, às vezes precisamos entender que o livro tem o momento certo pra chegar nas nossas mãos e este era o momento para que eu conhecesse e me encantasse com a Rosa.

Antes de mais nada, preciso dizer que este é um daqueles livros para serem lidos super rapidamente. Eu, por exemplo, o li em uma tarde e cheguei ao fim com imensas lágrimas nos olhos, com a garganta apertada, mas com o coração cheio de amor.

Rosa é incompreendida por quem deveria ser sua base mais sólida. Porém ela também tem um tio maravilhoso que sempre está presente e a ajuda a encarar nosso mundo que ainda é muito preconceituoso com quem é diferente ou está fora dos "padrões". Eu me encantei com esta garotinha e sei que existem muitas Rosas por aí e precisamos cada vez mais falar sobre isso e acolher essas pessoas que precisam tanto de carinho e atenção.

Eu amei a experiência de ler este livro e de me sentir dentro da cabeça de uma garotinha tão encantadora. Ann M. Martin conseguiu colocar tanto amor neste livro que transborda esse sentimento em todas as páginas. É impossível lê-lo e continuar sendo a mesma pessoa. A relação da Rosa com sua cachorrinha é a coisa mais linda e simples desse mundo e só resulta em um ensinamento para os leitores: a relação com o outro -seja ele humano ou não- é importante e define quem somos e como agimos. Apenas leia ♥

You May Also Like

0 comentários